Samba e Cultura

12, Dezembro, 2006

Free Samba!

Filed under: 7º Samba — Rainha do Carnaval @ 20:03

Numa abordagem de intervenção, esta cativante película conta-nos a história de uma orca rebelde e só, que mantida em cativeiro é forçada a valsar diariamente num show milionário gerido por inescrupulosos barões de danças de salão. Porém, um dia,  um menino do morro encontra a orca sambista e consegue, após inúmeras peripécias, libertá-la do seu tanque-prisão e levá-la para casa, onde ela reencontra a sua família e pode voltar a sambar na carnaval das ondas.

31, Julho, 2006

Holocausto Sambista

Filed under: 7º Samba — sambaray @ 16:26

Faz-se uma expedição para encontrar uma equipa de filmagem que se perdeu em pleno coração do Amazonas. Esta equipa tinha partido com o objectivo de encontrar uma tribo de lendários sambistas. É recuperado o material gravado desta equipa que nos dá a conhecer o triste destino destes indivíduos que foram forçados a sambar até a morte.

7, Julho, 2006

Samba no Coração

Filed under: 7º Samba — Rainha do Carnaval @ 18:39

A história de uma jovem noviça num convento austríaco que foge para os montes para sambar em liberdade. A sua forma irreverente de encarar o noviciado faz com que seja enviada como ama para casa de um militar viúvo. As 7 crianças da família depressa se afeiçoarão a esta jovem que as retira da disciplina militar que o seu pai, amargurado pela morte da esposa, lhes impunha, abraçando alegremente a disciplina sambística. Com o tempo Maria conseguirá mesmo cativar o triste militar para a magia do samba e do amor.

Com a anexação pela ditadura nazi da valsa, a família vê-se obrigada a fugir pelas montanhas para uma terra onde vigore a liberdade de samba.

5, Julho, 2006

O Samba Da Vinci

Filed under: 7º Samba, Biblio-samba — Lady Samba @ 14:05

Durante séculos o samba foi reprimido por movimentos retrógrados como a valsa e o chá-chá-chá, altura em que foram criados os primeiros chorinhos, batucados em clandestinidade na Idade Média. Mesmo durante a Renascença os cruéis inquisidores não deixavam as pessoas sambarem em paz, e só através de códigos sambalisticamente encriptados os sambistas conseguiam manter uma ténue proximidade, de resto mais expressiva em termos de história cultural pois impediu que o samba morresse. De facto, um testemunho desta dolorosa repressão é encontrada num pergaminho do séc. XVI escrito por um sambista incógnito, com o célebre apelo “Não deixe o samba morrer, não deixe o samba acabar, o morro foi feito de samba, de samba prá gente sambar”.
O sambista Daniel Batera parte deste pergaminho e de outras realidades e documentos históricos na sua obra O Samba Da Vinci para avançar sambando com a hipótese: seria o famoso criador da Sambalisa, Leozinho Da Vinci, o porta-estandarte da Escola de Samba do Sião e autor deste mesmo apelo, a sambar anonimamente pelas avenidas da Renascença numa clandestinidade imposta por uma ditadura contra o carnaval?

Um romance de samba histórico para ser lido e visto no telão da avenida no sábado de carnaval!

4, Julho, 2006

O Sexto Samba

Filed under: 7º Samba — Cavaleiro Reco-Reco @ 17:51

A surpreendente história de um pequeno rapaz que vê pessoas a sambar por todo o lado, ainda que estas não estejam na realidade a sambar. A criança é conduzida pela sua mãe a um psiquiatra especializado em casos clínicos sambísticos do foro mental e que, inicialmente, oferece muita resistência à possibilidade de toda a situação ter origens paranormais.
Contudo, com o passar do tempo, o psiquiatra irá pôr em causa a sua até então forte crença na ciência, e irá perceber que nem tudo o que parece é.

Uma história que aborda o samba de uma forma inovadora e assaz arrojada, depositando muita força nos dois sambistas principais. Um filme recheado de suspense, muita dança e samba até cair para o lado, com efeitos especiais que redefiniram a vertente cinematográfica do samba nos anos 90.

Vencedor incontestado da Pandeireta de Ouro do Festival de Samba de Berlim de 1999 e nomeado para seis Reco-Recos da Academia de Samba de Hollywood.

3, Julho, 2006

A Guerra dos Sambas

Filed under: 7º Samba, Biblio-samba — Rainha do Carnaval @ 18:30

Pela não-exclusividade do samba, uma Escola alienígena invade a terra para impôr o respeito devido pelo samba como única forma válida de expressão cultural. Após momentos de desespero, a magnificência do samba humano e o seu carácter tolerante e inclusivo mostram aos extra-terrestres que o samba não precisa de exclusividade porque é omnipresente, omnisciente e omnipotente, derrotando os invasores.

E tudo o samba levou…

Filed under: 7º Samba — Rainha do Carnaval @ 16:17

Este filme é um bom exemplo da popularidade do samba durante a Guerra Civil Americana. O filme começa com Scarlett O’Samba no seu papel como rainha da Escola de Samba da Confederação, onde Rhett Reco-Reco Butler é Porta-Estandarte. As principais batalhas são retratadas como jogos de futebol com o samba como banda sonora.

Em suma, paixão, futebol, guerra e Carnaval no seu melhor.

Site no WordPress.com.